Ciberjornalismo: inovação ou revolução?

img_3163

“Crowdsourcing no Público/P3: jornalismo e tendências na colaboração online” foi a comunicação que abriu este painel, apresentada por Paulo Frias e concebida em conjunto com Helena Lima. A sessão, moderada por Cristina Ferreira, apresentou uma análise ao jornal diário “Público” – e do seu segmento “P3” – e também do jornal online “JornalismoPortoNet”, com a finalidade de compreender de que forma o controlo editorial e o trabalho de curadoria existentes nestas redações funciona perante diversos parâmetros. A análise demonstrou que diversos conteúdos foram rejeitados por tomada de decisão editorial. A política editorial foi considerada como um work in progress.

Ahmed El Gody apresentou “Egyptian revolution: is it still a Twitter revolution?”. O orador analisou a revolução no Egipto como tendo sido conduzida pela rede social Twitter. A análise foi definida cronologicamente entre 2011 e 2013 e demonstrou que houve uma expansão de atores políticos no Twitter, neste período. De acordo com o comunicador, a rede social começou a ser uma plataforma para a difusão política, em diversos setores, podendo ter impacto na definição das agendas e até na alteração do rumo de certas campanhas políticas. Ahmed El Gody referiu ainda o efeito semelhante em relação à eleição de Donald Trump. Nas palavras do autor, “the tweets gave him the White House”, isto é, os tweets deram-lhe a Casa Branca. O investigador terminou afirmando que a discussão política foi transportada do mundo real para o mundo virtual e que o Twitter passou a ser uma ferramenta para a voz social.

A terceira e última comunicação do painel, intitulada “Innovar en las redacciones. Perspectiva y aplicación prática en los médios españoles”, foi realizada por Félix Arias-Robles, em parceria com José Alberto García-Avilés, Miguel Carvajal-Prieto e Alicia De Lara-González. Os investigadores espanhóis entrevistaram vários meios de comunicação inovadores, com o intuito de reagir a uma mudança, de resolver uma necessidade, através da introdução de uma inovação. Félix Arias-Robles referiu a comunicação da manhã de Bella Palomo e salientou a precariedade atual do jornalismo.

Por André Ferrão (CC, 2º ano)

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s