“A interatividade continua a ser uma promessa adiada”

img_9295

A manhã no #5COBCIBER finda com uma apresentação do professor Fernando Zamith “As potencialidades da Internet nos cibermeios portugueses: 2006-2016”.

“Depois de 10 anos a pergunta continua a ser a mesma: será que os (proprietários, editores e jornalistas dos) sites noticiosos querem aproveitar (todas) as potencialidades da internet? Eu tenho duvidas”, declara Fernando Zamith.

No decorrer do seu estudo comprovou que as potencialidades que mais caracterizam o cibermeio – interatividade, hipertextualidade e ubiquidade – são as que têm evoluído menos. Pelo contrário, a memória, instantaneidade e multimédia destacam-se nos últimos anos.

Seria de esperar um aproveitamento maior das potencialidades, o que constituía a hipótese inicial. Mas tal não se verificou. E a questão que se coloca é “porquê”? Fernando Zamith refere que não é por falta de potencial jornalístico ou de recursos, pois muitas vezes os custos são residuais, mas porque as rotinas estão muito enraizadas no meio. Isto trava a evolução, por exemplo, no sentido da interatividade.

Passados 20 anos de ciberjornalismo, não há grandes avanços, chega a haver um retrocesso “que dá pena”. “A minha maior preocupação é o arquivo. Nós vamos querer estudar o ciberjornalismo, a sua evolução, e vamos ter dificuldades”.

Por Lara Lopes (CC, 2º ano)

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s